quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Toinho de Jardina

Em primeiro lugar parabéns pela iniciativa deste ENCONTRO.
Eu também tenho muito orgulho do nosso Brazão. A partir de quando esta representação gráfica e as cores foram inseridas em nosso Brazão?
Tente resgatar o Brazão antigo em preto e branco. Sua representação gráfica era apenas salinas.

Eu sou Toinho de Jardina, um abraço. Breve abrirei meu baú.
Atenciosamente,
Antônio Teixeira da Fonsêca Sobrinho

(Gio): Acho que esse símbolo que iremos utilizar foi editado por Zé Oliveira, na ocasião dos 100 anos de emancipação de Macau, em 1975. Mas, alguém pode me corrigir, se estiver errada.